Layers /on-site installation by Tom Stanley



Layers /on-site installation
Tom Stanley
2 jun / 27out 

This on-site installation uses paint, plates and a shelf as a starting point. I employed the technique of sgraffito, or drawing into wet paint, because it requires an immediate physical and visual response. The working process since my arrival in Porto has been informed by actually working in the museum Chapel and developing a conversation with what Abel Salazar (1889 -1946) had done here. Little of the earlier Chapel has been changed as these new elements have been added. Blue paint was selected to honor the dominant color in traditional Portuguese tile making. I painted the plates in the Chapel with the outside door open for ventilation. Abel Salazar also made the five copper plates displayed in the Chapel with the outside door open. I hope he was watching what has happened anew, that life and art making continue here.
I wish to thank Casa-Museu Abel Salazar and its staff for this opportunity.
I also wish to thank the Luso-American Foundation for their support of this project.

Tom Stanley, 2018
_______________________________

Tom Stanley é um artista visual norte-americano, residente em Rock Hill, na Carolina do Sul. Tem Mestrado em Pintura e História de Arte Aplicada pela Universidade da Carolina do Sul. Foi professor de Artes e Design no Arkansas College, na Barry University, no Livingstone College e no Central Corrections Institute. Foi diretor do Warterworks Visual Arts Center em Salisbury. Na Universidade de Winthrop, foi professor de Pintura, coordenador do projeto Artists and Civic Engagement, diretor das Galerias de Arte entre 1990 e 2010, e diretor do Departamento de Belas Artes entre 2007 e 2017.
O seu trabalho artístico advém da exploração da memória pessoal, do seu interesse por Arte Folk contemporânea, por Arte Bruta e por desenhos de peças mecânicas. Integra a improvisação, a resposta automática, a colagem e a assemblagem visual nas suas pinturas e desenhos, onde recorrentemente se vislumbram formas de pendor gestual que interagem com formas geométricas.
Representado em diversas coleções de arte, públicas e privadas, Tom Stanley participou em inúmeras exposições individuais e coletivas, quer como artista plástico, quer como curador, e em colaboração com diversas instituições sociais e culturais.
Ao longo da sua carreira artística e institucional foram-lhe atribuídos diversos prémios, o último dos quais a Medalha de Honra nas Artes da Universidade de Winthrop, em 2017.